Oração

“E veio outro anjo, e pôs-se junto ao altar, tendo um incensório de ouro; e foi-lhe dado muito incenso, para o pôr com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro, que está diante do trono. E o fumo do incenso subiu com as orações dos santos desde a mão do anjo até diante de Deus”. (Apocalipse 8:3-4)

Vede quão agradável será ao Criador a prece proferida por um santo, uma vez que, segundo o simbolismo apocalíptico, são tais orações, juntamente com incenso, colocadas em incensários de ouro, sobre altares também de ouro, diante do trono de Deus…

Na verdade, não será preciso que a oração provenha de lábios e corações santos para que possa alçar-se até o Criador, pois tal exigência equivaleria a uma recusa do Senhor em ouvir a prece de seus filhos mais necessitados de amparo e proteção, aqueles que lutam e sofrem nos primeiros degraus da escala evolutiva. Mas impõe-se, como condição essencial para que uma prece possa atingir as esferas da espiritualidade superior, que esta se revista de características de elevação, humildade e sinceridade, ainda que aquele que a profere longe esteja da definitiva aquisição de tais virtudes.

Ao orardes, rogai ao Senhor coragem e resignação em vossas provações, e Ele vos enviará o anjo da consolação que desceu até o Mestre em sua hora de agonia; sede sinceros no reconhecimento de vossos erros e no propósito de auto-evangelização, e vosso anjo protetor, feliz por ver vossa boa disposição em progredirdes espiritualmente, recolherá vossa oração e a fará chegar às esferas superiores; revesti vossas preces, ainda as mais ligeiras, de humildade, respeito e devoção, e estais certos de que serão elas conduzidas pelos bons Espíritos até os pés do Criador, como oferenda digna de sua infinita glória e poder, de seu inesgotável amor e desvelo por suas criaturas.

Edgard Armond pelo Espírito Bezerra de Menezes, Comentários Evangélicos – Editora Aliança

Esse post foi publicado em Sobre as Preces e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.