Conselhos I

Apresentação pessoal discreta é dever. Excesso no trajar é falta de discernimento e vaidade.

Simplicidade é virtude. Desleixo é atraso.

Ordem é virtude que se manifesta em toda a Criação. Meticulosidade exagerada é lamentável mania.

Limpeza é essencial. O medo excessivo de germes e contaminações é doença psíquica.

O amor é a força maior da vida. Exageros e fantasias do sentimento amesquinham a existência.

Conforto material é respeitável necessidade do Espírito encarnado. O excesso de comodidades debilita a criatura, física e espiritualmente.

O estudo eleva. Aquele que estuda sempre e jamais ensina é usurário do saber.

As boas obras resgatam muitas faltas. Aqueles que contam e numeram os benefícios que prestam, nada terão a receber das mãos do Pai.

Virtude é credencial para ascensão a planos superiores. Aqueles que proclamam seus méritos, os anulam pela vaidade.

Espiritualidade é meta da evolução anímica. Sufocar o corpo não é espiritualizá-lo, é prepará-lo para quedas mais profundas.

Inteligência é dom divino. Compreensão falha e personalista, é marca de inferioridade intelectual.

Vinde a mim, e tereis descanso para vossas almas, exortou Jesus. Os que buscam o Mestre, pensando encontrar um paraíso de ociosidade terão amargas decepções, pois estar com “Aquele que veio para servir” é servir com Ele.

André Luiz

Na Seara do Evangelho – Editora Aliança

Esse post foi publicado em Textos e Mensagens e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.