Inspiração Mediúnica

O Cristo, o filho de Deus vivo, a pedra angular da construção, autorizou a inspiração direta do Alto sobre seus seguidores para esclarecê-los e orientá-los no sentido de crerem nesses ensinamentos e guardarem sua memória para sempre.

Foi com esse auxílio mediúnico, generalizado no Pentecostes que as igrejas e casas cristãs se fundaram e os apóstolos realizaram a propagação cristã na Palestina e fora dela; e continuou a suceder pelo tempo adiante e veio até quando o Espiritismo foi revelado e transmitido ao mundo por Kardec; e concorre ainda hoje para a sobrevivência das casas espíritas, sobretudo em nosso país.

E Jesus profetizou também sobre o futuro quando disse que “se os homens (os médiuns) não falassem, transmitindo o que do Alto recebiam, as pedras falariam”; como a dizer que os próprios elementos da Natureza participariam dessas manifestações, da soberania de Deus sobre todas as coisas.

E continua a suceder ainda em nossos dias quando a mediunidade explode por toda parte, já estando agora bastante conhecida e generalizada.

Edgard Armond, Na Semeadura III – Editora Aliança

Anúncios
Esse post foi publicado em Educação Mediúnica e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.