A origem da Caderneta Pessoal

“Como estas águas de Deus lavam teu corpo, seja igualmente purificada a tua alma pelo arrependimento, porque Nosso Senhor não tarda”.

Eram essas as palavras pronunciadas durante a cerimônia em que, nos albores da humanidade espiritualista, neófitos eram consagrados, passando a integrar o discipulato da Fraternidade Essênia, estando implícito o compromisso de uma vida purificada.

Para ser o neófito elevado a discípulo, era necessário que fosse submetido a sete dias de recolhimento, nos quais passava em revista a sua vida pregressa, registrada em documentos diversos, oportunidade em que media suas forças para a nova etapa a empreender, o mesmo se dando por ocasião de promoção para os outros graus (que eram três) existentes entre os Essênios.

Foi inspirado nessa prática, utilizada pelos descendentes de Essen, que a Caderneta Pessoal foi implantada em 1950 na EAE com aprovação global do Plano Superior.

Vivência do Espiritismo Religioso, Editora Aliança

Esse post foi publicado em Caderneta Pessoal e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.